quarta-feira, 4 de março de 2015

Hoje eu vi "Foxcatcher"

Mark e Dave Schultz são campeões olímpicos de luta greco-romana, acostumados sempre a treinar juntos e um apoiar o outro. Um dia Mark recebe uma ligação de John du Pont, um milionário que pretende patrocina-los e treina-los, John oferece ótimos espaços para treino, uma casa para de campo em sua fazenda para cada atleta e um salário irrecusável. Mark acaba aceitando a proposta e se muda para a fazenda Foxcatcher, porém Dave recusa para ficar com sua família. Na sequencia Mark participa de várias competições pelo Tean Foxcatcher, no começo parece tudo normal e bom de mais para ser verdade, mas com passar do tempo Mark nota que a algo muito errado com John du Pont. 
O filme narra uma história baseada em fatos reais que chocou o mundo, que foi o assassinato do atleta Dave Schultz, antes das olimpíadas de Atlanta em 1996, isso não é spoiler afinal aconteceu nos anos 90 e o filme é baseado nisso. O filme mostra que John du Pont era um americano obcecado por seu patriotismo, de maneira nada saudável, sem falar em outros momentos onde ele demonstra comportamento bizarro.
O filme é um drama que se arrasta durante duas horas, tem um ritmo realmente lento, que na minha opinião cansa quem assiste, com músicas tristes ao piano, cenas de pequenos detalhes e a falta de qualquer sentimento dos atores. Channing Tatum que atua como Mark, não demonstra qualquer sentimento em momento algum, parece estar sempre irritado com alguma coisa, sem falar Steve Carell que atua muito bem no filme, porém o personagem dele é cansativo, até mesmo nos momentos de raiva, único que consegue salvar o filme ainda é Mark Ruffalo que faz o Dave.
Nada contra o filme e sei como é baseado em fatos reais não tem o que mudar na história, mas acho o ritmo dele muito cansativo, tornando até a cena mais importante em um momento sem nenhuma emoção para que está assistindo.
Acima Dave e Mark Schultz
beijos